Jundiaí, Terça-Feira, 10 de Dezembro de 2019

Intolerância religiosa dentro da sala de aula.


Estudante umbandista é vitima de intolerância religiosa dentro da sala de aula em Jundiaí

Uma estudante de 17 anos foi vítima de intolerância religiosa durante uma aula de História, na manhã desta terça-feira (27), na Escola Estadual Dr. Antenor Soares Gandra, em Jundiaí. Os pais e a aluna compareceram ao 1º Distrito Policial, onde registraram a ocorrência.

De acordo com a aluna, que é umbandista, a aula versava sobre teocentrismo (crença que considera Deus como o centro de tudo). Em determinado momento, ela teria passado a ser ofendida por um grupo de cinco colegas. “Ela não acredita em Deus porque ela é macumbeira”, disse uma. “Por isso que a vida dela não vai pra frente”, acrescentou outra.

De acordo com a vítima, essa não foi a primeira vez que ela teria sido vítima desse tipo de comentário preconceituoso. “Eles vivem me chamando de macumbeira, mas au nunca liguei. Só que agora passou dos limites”, disse.

Segundo ela, a professora estava de costas no momento dos comentários, escrevendo na lousa. Ao perceber que algo errado estava acontecendo, virou-se, momento em que a aluna ofendida preferiu sair da sala para evitar mais problemas.

A vice-diretora da escola, Renata Paula Mean, condenou a atitude dos alunos e disse que irá solicitar a presença dos pais para relatar o problema e tomar medidas disciplinares.

Na delegacia, a estudante relatou o ocorrido à autoridade de plantão, que lavrou um Boletim de Ocorrência e deverá adotar as medidas cabíveis ao caso.
 

Fonte: Nosso Jornal